Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Análise Semanal 28/03

Publicado em 28.03.2009 por na(s) categoria(s) Sem categoria

.

video

video2

Parte 1

Parte 2

Para ver os vídeos: Clique na imagem. Abrirá uma nova janela e clique no play.


Parte 1 – Ibov, BR20, Fluxo Bovespa, Fluxo BMF, Fluxo 10 Mais, LADs, PETR4, VALE5, GGBR4 e Indicadores econômicos.

Parte 2 – DJI, S&P500, VIX, LAD NY,  New High Nem Low, Petróleo, Risco Brasil e Dólar.

.

Análise Semanal 21/03

Publicado em 21.03.2009 por na(s) categoria(s) Sem categoria

 

.

video1

video2

Parte 1

Parte 2

 

Para ver os vídeos: Clique na imagem. Abrirá uma nova janela e clique no play.

 

Parte 1 – Ibov, Fluxo Bovespa, Fluxo BMF, Fluxo 10 Mais, LADs, PETR4, VALE5, USIM5 e Indicadores econômicos.

Parte 2 – DJI, S&P500, Nasdaq, VIX, LAD NY,  Petróleo, CRB, DJAIG, Cobre, Risco Brasil, Dólar e Juros Futuros.

.

Semana do Fomc e do Copom

Publicado em 27.10.2008 por na(s) categoria(s) Sem categoria

/

.

Uma semana que promete chamar a atenção pela decisão tanto do Fed como do Banco Central brasileiro sobre as taxas de juros dos EUA e do Brasil, respectivamente. As duas serão reveladas na quarta-feira, mas a expectativa é bem diferente para cada uma delas.

Enquanto nos EUA, é tido como certa uma redução substancial (de até 0,50%, hoje em 1,5% aa) na taxa americana, em virtude da eminente recessão, aqui no Brasil, a decisão parece ser uma incógnita. Enquanto alguns economistas, consideram fundamental uma revisão na política de aperto monetário, outros acreditam que com a alta do dólar o Banco Central brasileiro continuará o aumento da Selic.

Em tempo… quarta-feira será o dia 29 de Outubro, data de comemoração do 79o. aniversário do crash de 1929. Uma sombria coincidência ?

A segunda-feira mostrou a mesma volatilidade das últimas semanas.O sobe e desce acompanhou os mercados até a última hora do pregão, quando o Dow Jones mergulhou trazendo todas as outras bolsas.

O Ibovespa encerrou as operações na mínima do dia, com queda de 6,50%, aos 29.435,11 pontos – o menor patamar desde 28 de outubro de 2005 (29.318,18 pontos). O Dow Jones registrou baixa de 2,42%, aos 8.175,77 pontos; o S&P-500 caiu 3,18%, aos 848,92 pontos; e o Nasdaq Composite cedeu 2,97%, aos 1.505,90 pontos.

IBOV DJI sp500

Ibov - Fechou na mínima, completando 5 pregões em queda.

DJI - Testanto a última zona de suporte antes do fundo nos 7900 pontos

SP500 – mostrou menos fraqueza que o DJI e deixou um doji, como sinal de indecisão.

Destaque hoje, foi o alívio sinalizado pelos metais no mundo, que depois de inúmeros pregões em queda, voltaram a se valorizar.

Metal

Compra/Venda  (em US$)

Variação (em US$)

Cobre 4.020,00/4.021,00 +250,00
Chumbo 1.295,00/1.300,00 +25,00
Zinco 1.185,00/1.185,50 +20,00
Alumínio 2.038,00/2.039,00 +68,00
Níquel 11.050,00/11.100,00 +1.050,00
Estanho 13.545,00/13.550,00 +1.795,00

Apesar do mau humor no final do pregão, o Risco Brasil voltou a cair e fechou nos 607 pontos. Queda de 6,47%.

E os juros futuros para Janeiro de 2010, depois do pânico da semana passada, caíram -2,59% em 16,58% aa.

risco juros
Risco Brasil Juros Futuros – Janeiro 2010
A recessão já começa a assustar as economias emergentes. Muita gente já acredita que a desaceleração causará também impactos em países como a China, a Índia e o Brasil.
Na quinta-feira a divulgação do PIB do terceiro trimestre americano mostrará a força da retração.
.

Hoje foi a vez da Europa

Publicado em 06.10.2008 por na(s) categoria(s) Sem categoria

A crise hoje mudou seu epicentro. Até então, todas as notícias ruins tinham como principal procedência os EUA, mas hoje os mercados europeus foram o destaque negativo.

A chanceler alemã, Angela Merkel, foi a público ontem, dizer que os cidadãos não devem temer pela segurança de suas poupanças. “Nós queremos dizer a todos os que têm contas de poupança que seus depósitos estão seguros. O governo federal está garantindo isso”. Sem dúvida, uma atitude com a melhor das intenções. Mas diante do cenário fragilizado pela falta de confiança do investidor, as palavras da chanceler, deixaram transparecer que a crise na Europa também é muito profunda.  Além da  financiadora de hipotecas Hypo Real Estate, a expectativa que mais instituições passem por dificuldades financeiras e de liquidez.

bolsasO índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, recuou 7,85%, aos 4.589,19 pontos.

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, apresentou queda de 9,03%, aos 3.711,98 .

O índice DAX-30, da Bolsa de Frankfurt, caiu 7,07%, aos 5.387,01 pontos.

Como demonstrado no gráfico ao lado, as 3 principais bolsas européias continuam andando coladas.

O agravamento da crise na Europa, preocupa particularmente o Brasil, porque os países do velho continente representam o principal mercado dos produtos chineses. Com uma recessão, a demanda deve arrefecer e afetar as empresas exportadoras de insumos brasileiras.

No mercado brasileiro, o dia foi mais uma vez de circuit breaker. Desta vez, não bastou o primeiro patamar de perdas (10%), foi necessário acionar novamente o sistema quando o Ibov, principal índice brasileiro, tocou nos 15% de desvalorização.

Aliás, não foram apenas os papéis da bolsa brasileira a suspender as negociações. No meio da tarde as negociações com o contrato de dólar futuro para novembro foram paralisadas na BM&FdolarBOVESPA. O contrato atingiu o limite superior estabelecido pela Bolsa para o pregão de hoje (R$ 2,192), variação de 6%.

Muito se comenta no mercado que a alta do dólar é somente um fator especulativo e que em breve a moeda americana vai se acalmar. Pode até ser… mas a verdade é que desde o início de Setembro a desvalorização do real já superou os 30%. Em apenas 6 dias de Outubro o dólar bateu 15,44% de valorização. (veja no gráfico mensal do dólar comercial ao lado).

O índice Bovespa encerrou hoje em queda de 5,43%, aos 42100 pontos. O volume financeiro do dia foi de R$5,27 bilhões. Em uma primeira análise pode-se pensar que o volume foi baixo. Mas se lembrarmos que o mercado ficou parado por mais de 1 hora, a movimentação foi acima da média.

Nos EUA, o índice Dow Jones fechou abaixo dos 10 mil pontos. O índice caiu 3,58% aos 9.955,50 pontos, menor nível desde 16 de agosto de 2004. Já o Nasdaq recuou 4,26%, aos 1.864,27 pontos, e o S&P 500 desvalorizou 3,41% com 1.061,74 pontos.

DJI

sp500

IBOV

DJI

SP500

Ibov

Os sinais gráficos tanto nos mercados americanos como no Ibovespa, podem ser interpretados como um alento depois deste dia turbulento. Conforme podemos observar abaixo, no DJI, no S&P500 e no Ibov, a recuperação no final do pregão configurou uma reversão (no curto prazo) nos gráficos. Mas sem dúvida, diante de tanta irracionalidade vista nas últimas semanas, qualquer sinal gráfico deve ser usado com muita ponderação.

petroleo

vix

Petróleo

VIX

Antes de finalizar este artigo, trago mais dois gráficos que foram destaque hoje. O primeiro é o Petróleo em Nova York que fechou nos U$ 89,00 abaixo do suporte dos U$90,00 marcado pelo fundo anterior. Deixando espaço para maiores correções. Próximo suporte nos US$86,00.

E o segundo gráfico, é o VIX – Índice de volatilidade de Nova York, que conseguiu a façanha de superar o topo anterior e bater nos 55 pontos. Analistas americanos especialistas em precificação que utilizam diariamente o VIX, consideram que uma cotação acima de 35 já representa que o imponderável já está acontecendo.

.

Circuit Breaker

Publicado em 29.09.2008 por na(s) categoria(s) Sem categoria

circuit A Bovespa parou. Hoje, as 14:49hs, a bolsa de São Paulo interrompeu as negociações por meia hora. Literalmente, desligaram a luz de força (“circuit breaker”).

Toda vez, que os negócios atingem o limite de baixa de 10% em relação ao fechamento anterior, a bolsa interrompe o pregão por 30 minutos. Após este período, caso os negócios estendam as perdas, chegando a uma desvalorização de 15% em relação ao pregão anterior, os negócios são interrompidos por uma hora. Tal fato ocorreu em 11 de setembro de 2001, depois dos ataques terroristas nos EUA.Este procedimento é chamado de “Circuit Breaker” e usado na maioria das bolsas do mundo.

(mais…)

Recessão americana ?

Publicado em 28.08.2008 por na(s) categoria(s) Sem categoria

Hoje, os números relacionados ao PIB americano chocaram (positivamente) os mercados.

De acordo com o Departamento de Comércio dos EUA, o produto doméstico cresceu a uma taxa anual sazonalmente ajustada de 3,3% no trimestre de abril a junho, acima do cálculo anterior de expansão de 1,9%, e da expectativa dos economistas, de aceleração de 2,7%.

Alguns analistas ponderam que o dólar fraco  impulsionou as exportações no período, trazendo números do PIB acima do esperado. Mas com a recente valorização da moeda americana esse cenário não deve se repetir nos próximos trimestres.

Veja o comportamento recente do euro x dólar.

dolareuro
Euro x Dólar

Nota-se que o gráfico se encontra em cima de uma zona de forte suporte (1,44), configurado pela LTA de longo prazo e pela retração de 61,8% de Fibonacci. A perda deste patamar, pode representar maior valorização do dólar com o gráfico buscando o objetivo em 1,33.

Como já comentamos, o mercado procura refletir as espectativas. No início de 2008, os analistas afirmavam de forma categorica que a economia americana estava definhando e seguia a passos largos para a recessão. É verdade que a situação nos EUA, ainda é muito preocupante. Principalmente no setor financeiro. Mas o que estamos vendo até o momento é que outros países que tiveram uma postura mais acomodada (não reduziram drasticamente os juros, como fez o Fed) mostram sinais de fraqueza. A Alemanha, a França e o Japão, recentemente apresentaram números preocupantes de crescimento e amanhã serão divulgados dados relevantes do desemprego e da inflação na região do velho continente.

Sem dúvida, essa melhora momentânea, pode ser vista nos índices de Nova Yorke:

DJI
Dow Jones

sp500
S&P500

Mesmo ainda dentro de um grande canal de baixa (tendência primária), o Dow Jones e o S&P500 apresentam no curto prazo um canal de alta muito bem delineado. Além disso as MMs de 10, 21 e 55 parecem estar agulhando, deixando a premissa de que teremos em breve um forte movimento.
Apesar da proximidade da resistência do topo anterior, o fechamento na máxima apresentado hoje nos permite supor que as bandas superiores dos canais de baixa serão testadas em breve.

nasdaq
Nasdaq

Já a Nasdaq, após o sinal de reversão apresentado pelo fundo duplo, ainda continua patinando ao tentar romper a sua LTB.

Por falar na situação econômica de outros países ao redor do mundo, começa a ganhar peso o boato de um possível default da Argentina. A dívida oriunda da crise de 2002, já alcançou o patamar de mais de US$6 Bilhões.

E por mais que a realidade dos nossos “hermanos” seja bem diferente da nossa, ocorrendo um calote por lá, inevitavelmente sentiremos os efeitos aqui no nosso mercado.

.

Fundo duplo S&P500

Publicado em 02.04.2008 por na(s) categoria(s) Sem categoria

Normalmente nas minhas análises, costumo olhar com mais frequência o Dow Jones, quando quero saber como andam as coisas na matriz.

Mas isso ocorre, principalmente, devido a facilidade de acesso e ao hábito. Porém, sem dúvida, o índice que melhor representa como andam as coisas nos EUA é o S&P500.

Além de ser o índice preferido pelos investidores estrangeiros, o S&P500, por representar uma gama maior de empresas, de diversos setores, retrata de maneira mais fidedigna a realidade do mercado.

sp500

S&P500 – Gráf. Diário

E pensando nisso, trago este gráfico do S&P500, que apresenta uma configuração gráfica bastante interessante. Podemos notar a formação de um fundo duplo, com um volume bastante acima da média nos vértices. Essa formação costuma representar uma mudança de tendência.

Sem dúvida, os players do mercado, consideram o patamar dos 1270 pontos, um suporte importante do mercado.

Vale a pena, acompanharmos o desenrolar.

.

Página 4 de 41234