Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Setor de educação em alta

Publicado em 03.09.2012 por na(s) categoria(s) Análises

Talvez o setor de maior destaque na bolsa nos últimos trimestres tenha sido o de educação.  Todas as quatro empresas listadas na bolsa paulista apresentam uma boa valorização em suas ações no ano de 2012. Isso diante de um cenário macro-econômico bastante desafiador. Haja vista a performance decepcionante do principal índice do mercado, o Ibov.

Anhanguera, Estácio, Kroton e Abril Educação apresentaram melhora nos resultados do 2trimestre. Embora a Abril ainda tenha ficado no vermelho, o prejuízo foi menor do que o registrado em igual período do ano anterior.

A procura por cursos de nível superior e a estratégia bem-sucedida de aquisições de faculdades de menor porte estão entre os ingredientes por trás do bom desempenho.

As empresas mostraram um forte incremento na base de alunos, principalmente impulsionadas pelo crescimento do ensino à distância. A demanda por mão de obra qualificada e a disponibilidade crescente de cursos disponíveis via internet representam um casamento perfeito e muito rentável para as cias do setor.

Além disso, as margens da educação à distância são bem maiores que a do segmento presencial. O principal custo dessas empresas é com professores. No ensino à distância, um professor atinge centenas de alunos via Internet.

Neste ponto, porém, vale uma ressalva. Seria interessante que o Ministério da Educação também fiscalizasse a qualidade do conteúdo programático deste tipo de curso não presencial. Afinal de contas, de nada adianta levar a educação para um número grande de pessoas se a qualidade for ruim.

Por fim, outro destaque do setor tem sido a expansão eficiente das empresas. Preocupadas em não repetir os erros que outros setores cometeram ao se expandirem, como foi o caso das incorporadoras, as aquisições dentro do setor de educação parecem estar ocorrendo com bastante parcimônia e desta forma as sinergias começam a se refletir nos balanços mais cedo.

Abaixo, eu apresento alguns gráficos que comparam a evolução das quatro companhias listadas na bolsa:

image

image

image

.

Resumo Semanal 31/08

Publicado em 31.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, Análises em Vídeo, Análises Semanais

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

.

Disclaimer: O vídeo têm propósito exclusivamente informativo e o intuito apenas de servir como um canal de discussão sobre estratégias gráficas e fundamentalistas. Em nenhum momento, as opiniões pessoais do autor representam recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. O autor não recomenda que seja feito uso desses modelos em aplicações comerciais e por sua vez, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas.

Resumo Semanal 24/08

Publicado em 24.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, Análises em Vídeo, Análises Semanais

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

.

Disclaimer: O vídeo têm propósito exclusivamente informativo e o intuito apenas de servir como um canal de discussão sobre estratégias gráficas e fundamentalistas. Em nenhum momento, as opiniões pessoais do autor representam recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. O autor não recomenda que seja feito uso desses modelos em aplicações comerciais e por sua vez, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas.

Resumo Semanal 17/08

Publicado em 17.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, Análises em Vídeo, Análises Semanais

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

.

Disclaimer: O vídeo têm propósito exclusivamente informativo e o intuito apenas de servir como um canal de discussão sobre estratégias gráficas e fundamentalistas. Em nenhum momento, as opiniões pessoais do autor representam recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. O autor não recomenda que seja feito uso desses modelos em aplicações comerciais e por sua vez, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas.

Highlights 2trim.2012 – JHSF Partic. – JHSF3

Publicado em 16.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, JHSF3, x Raio X

 

Fundamentos

  • A JHSF registrou lucro líquido consolidado de R$ 42,5 milhões no segundo trimestre de 2012, o que representa um recuo de 18,2% ante igual período do ano passado.
  • A receita líquida somou R$ 226,6 milhões entre abril e junho, com queda de 6,9% ante o segundo trimestre de 2011.
  • O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) totalizou R$ 70,4 milhões no segundo trimestre do ano, uma expansão de 1,1% sobre o mesmo trimestre de 2011.
  • JHSF pretende realizar lançamentos que totalizem R$ 2 bilhões de valor geral de vendas (VGV) no biênio 2011-2012.
  • Foco na divisão de renda recorrente – shopping centers e locações comerciais.
  • Receita do segmento de renda recorrente foi de R$ 15,2 milhões, crescimento de 20,2% ante o mesmo período do ano passado. O lucro líquido ajustado do segmento atingiu R$ 12,2 milhões, alta de 39,2%. As vendas reportadas pelos lojistas avançaram 15,6%.
  • Já na divisão de incorporações imobiliárias, a receita líquida totalizou R$ 192,2 milhões, recuo de 11,7% na comparação entre os mesmos trimestres, enquanto o lucro somou R$ 58,4 milhões, queda de 23,5%.
  • A dívida líquida subiu 71%, para R$ 565 milhões no segundo trimestre. O perfil é de longo prazo, com vencimento acima de 1 ano.
  • A empresa anunciou a aquisição de terreno em Nova Iorque, na Quinta Avenida, em frente ao Central Park. Será um projeto de renda recorrente (aluguel) ainda em fase embrionária.

 

image
Patrim. Líquido

image
Receita Líq. (12m)

image
Lucro Líquido (12m)

image
Ebit (12m)

image
Caixa

image
Div. Líquida

Gráficos

Impressiona o rali de alta que o ativo vem surfando desde meados do mês passado. Considerando o fechamento de ontem, a alta já ultrapassa os 39%. A JHSF3, rompeu com força a zona de congestão que tinha como principal resistência a faixa dos R$6,30/R$6,35 e neste momento se encontra bem sobrecomprada no IFR(14) do gráfico diário. No gráfico semanal, corroborando com o IFR, temos a proximidade da banda superior do canal de alta originado desde o fundo de Maio de 2010. Me parece inevitável, tecnicamente, uma correção saudável no curto prazo.

JHSF3
Gráf. Diário

JHSF3s
Gráf. Semanal

Highlights 2trim.2012–CSN–CSNA3

Publicado em por na(s) categoria(s) Análises, CSNA3, x Raio X

 

Fundamentos

  • CSN reverteu o lucro líquido e apresentou um prejuízo líquido de R$ 1 bilhão no intervalo de abril a junho deste ano.
  • Segundo a empresa, o prejuízo ocorreu por conta de “reclassificação contábil”. Se não fosse esse efeito, segundo a empresa, a empresa teria apresentado um lucro de R$ 551 milhões.
  • Resultado negativo de R$ 2,283 bilhões no segundo trimestre ocorreu devido, principalmente, “à reclassificação das perdas acumuladas em seus investimentos em ações ordinárias (USIM3) e preferenciais (USIM5) da Usiminas”.
  • O Ebitda ajustado atingiu R$ 1,12 bilhão no segundo trimestre do ano, uma queda de 37% em relação a igual período de 2011.
  • A empresa apresentou uma queda de 14 % em sua margem Ebitda no trimestre passado ante o segundo trimestre de 2011, para 27%. Ante o trimestre anterior o recuo foi de 2 p.p.
  • A receita líquida foi de R$ 4,137 bilhões no período, queda de 4% na comparação trimestral.
  • As vendas de aço da CSN no segundo trimestre do ano somaram 1,412 milhão de toneladas, um aumento de 9% em relação a igual período do ano passado.
  • Já as vendas de minério de ferro pela companhia caíram 10% ante o segundo trimestre de 2011 e recuo de 9% ante o primeiro trimestre do ano.
  • Investimentos no segundo trimestre do ano somaram R$ 775 milhões, recuo de 11,9% em relação ao investido no mesmo período de 2011 (R$ 880 milhões).
  • A dívida líquida no 2trim.2012 somou R$ 15,605 bilhões, aumento de 38% em relação ao mesmo trimestre de 2011.
  • Em teleconferência, a empresa afirmou que a reclassificação contábil promovida no balanço do segundo trimestre deste ano – principal fator que levou à empresa ao prejuízo líquido de R$ 1 bilhão no período – não afeta o pagamento de dividendos, já que a empresa possui reservas de lucros anteriores.

 

image
Patrim. Líquido

image
Receita Líq. (12m)

image
Lucro Líquido (12m)

image
Ebit (12m)

image
Caixa

image
Div. Líquida

 

Gráficos

Em tendência de baixa tanto no gráfico semanal como no gráfico diário. No curto prazo, tenta confirmar um fundo na retração de 61,8% de Fibonacci, próximo dos R$10,00. O primeiro passo para uma versão da tendência de CP, seria o rompimento da resistência marcada pelo topo anterior nos R$11,80. Nesta faixa, que vai dos R$11,80 até os R$12,00, outros fundos já foram formados no passado, além disso passa a LTB iniciada no topo de Março deste ano.

CSNA3
Gráf. Diário

CSNA3s
Gráf. Semanal

Highlights 2trim.2012–BR Properties–BRPR3

Publicado em 14.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, BRPR3, x Raio X

 

Fundamentos

  • A BR Properties registrou lucro líquido de R$ 332,390 milhões no segundo trimestre do ano, mostrando evolução de 109% sobre o mesmo período do ano anterior.
  • O Ebitda ajustado cresceu 90% para R$ 144,568 milhões. A margem Ebitda ajustada alcançou 90%.
  • A receita líquida totalizou R$ 160,935 milhões, com aumento de 93%.
  • A empresa teve resultado financeiro negativo de R$ 184,952 milhões, ampliando a perda de R$ 27,056 milhões do mesmo intervalo de 2011.
  • o lucro do trimestre foi impactado pelo efeito da valorização das propriedades para investimento de R$ 554,5 milhões e por uma despesa financeira líquida resultante da variação cambial – não caixa – sobre o principal do nosso bônus perpétuo, no valor de R$ 57,3 milhões.
  • Ocorreram despesas não recorrentes referentes à fusão com a One Properties no valor de R$ 6,9 milhões.
  • BR Properties possui 122 imóveis comerciais que totalizam 2.182 mil m² de área bruta locável (ABL), dos quais 16 são projetos de desenvolvimento que, uma vez completados, corresponderão a 451 mil m² de ABL.
  • Nas revisões dos contratos, foram registrados ganhos reais de 16,3% nos imóveis de escritórios;
  • A taxa de vacância financeira do portfólio foi de 1,3%, enquanto a taxa de vacância física atingiu 1,9%. Em termos de espaço físico, os imóveis de escritórios, industriais e varejo estavam 98,2%, 97,9% e 100,0% ocupados ao término do trimestre, respectivamente.
  • A taxa de inadimplência é desprezível no período, de apenas 0,2%. Confirmando a qualidade dos inquilinos.
  • 88% da receita proveniente dos alugueis é reajustado pelo IGP-M. 8% pelo IPCA.
  • 72% dos alugueis possuem vencimento apenas em 2015.
  • Em 1º de junho de 2012, a BR Properties passou a integrar o Índice MSCI (Morgan Stanley Capital International) Brasil, um dos mais reconhecidos no mundo e utilizado como benchmark por investidores institucionais.

 

image
Patrim. Líquido

image
Receita Líq. (12m)

image
Lucro Líquido (12m)

image
Ebit (12m)

image
Caixa

image
Div. Líquida

Gráficos

Ativo lateralizando dentro de uma zona de congestão que já dura aproximadamente 5 meses. Resistência nos R$24,70 e suporte nos R$21,60. Olhando o gráfico semanal, interessante notar o forte estreitamento das bandas de bollinger. Essa queda de volatilidade pode representar uma movimentação mais brusca no curto prazo.

BRPR3
Gráf. Diário

BRPR3s
Gráf. Semanal

Highlights 2trim.2012–Raia Drogasil–RADL3

Publicado em 13.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, RADL3, x Raio X

 

Fundamentos

  • A Raia Drogasil registrou lucro de R$ 49,333 milhões no segundo trimestre desse ano. A comparação com o mesmo período de 2011 não é possível, porque a fusão entre a Raia e a Drogasil ocorreu em Agosto de 2011.
  • O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) atingiu R$ 97,528 milhões de abril a junho.
  • A receita líquida da empresa atingiu R$ 1,323 bilhão no segundo trimestre
  • A empresa mostrou um sólido patamar de crescimento das vendas no conceito mesmas lojas e ganho de margem bruta.
  • As sinergias provenientes da fusão permitiu a integração do setor de compras e assim um maior poder de barganha.
  • A empresa vem conseguindo combinar a eficiência na gestão operacional da Drogasil, com o agressivo plano de expansão do número de lojas da Droga Raia.
  • No segundo trimestre, a Raia Drogasil alcançou uma participação de mercado de 9% em âmbito nacional, um incremento de 0,2%
  • Raia Drogasil informou que tem a intenção de realizar a incorporação de sua subsidiária integral Raia S.A.. Desta forma não serão mais abertas lojas com a bandeira Raia. Já com a bandeira Drogasil a expansão continua. Com esta mudança o guidance de 2012 foi alterado, de 130 lojas para 110. Para 2013, a meta é a abertura de 130 lojas.

 

image
Patrim. Líquido

image
Receita Líq. (12m)

image
Lucro Líquido (12m)

image
Ebit (12m)

image
Caixa

image
Div. Líquida

Gráficos

A valorização do ativo no ano já superou os 70%. O distanciamento expressivo da média de 200 períodos presume uma correção ou uma acomodação no curto prazo. Alguns investidores de prazo operacional mais curto podem realizar parte do lucro. A divergência do IFR(14) com os preços corrobora neste sentido. No longo prazo, podemos observar, pelo gráfico semanal, o belo canal de alta que o ativo vem realizando.

RADL3
Gráf. Diário

RADL3s
Gráf. Semanal

Resumo Semanal 10/08

Publicado em 10.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, Análises em Vídeo, Análises Semanais

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

.

Disclaimer: O vídeo têm propósito exclusivamente informativo e o intuito apenas de servir como um canal de discussão sobre estratégias gráficas e fundamentalistas. Em nenhum momento, as opiniões pessoais do autor representam recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. O autor não recomenda que seja feito uso desses modelos em aplicações comerciais e por sua vez, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas.

Highlights 2trim.2012–Mahle Metal Leve–LEVE3

Publicado em 09.08.2012 por na(s) categoria(s) Análises, LEVE3, x Raio X

 

Fundamentos

  • Lucro líquido de R$ 36,8 milhões no segundo trimestre de 2012, queda de 5% na comparação com igual período do ano passado, quando obteve R$ 38,8 milhões.
  • A receita líquida ficou praticamente estável no segundo trimestre em relação ao intervalo de abril a junho de 2011. A variação foi negativa em 0,3%, passando de R$ 569,1 milhões para R$ 566,4 milhões.
  • O ebitda somou R$ 85,3 milhões no segundo trimestre, ante R$ 93,8 milhões registrado no mesmo período de 2011, uma queda de 9,1%.
  • A mudança da legislação de emissões de poluentes para Euro 5 foi o principal motivo para a queda nos números.
  • No segundo trimestre as vendas do mercado interno caíram 5,8%, para R$ 337 milhões. Por outro lado, as vendas direcionadas ao mercado externo subiram 8,6%, para R$ 229,4 milhões, em relação a igual trimestre anterior.
  • Na conferência, a direção da empresa disse que espera que as margens de rentabilidade tendem a voltar para o mesmo nível do ano passado, graças as medidas adotadas pelo governo federal para incentivar o setor.

 

image
Patrim. Líquido

image
Receita Líq. (12m)

image
Lucro Líquido (12m)

image
Ebit (12m)

image
Caixa

image
Div. Líquida

Gráficos

Mesmo diante das dificuldades que o setor vem tendo este ano, as ações da empresa conseguiram marcar a sua máxima histórica em Julho. Nos últimos dois meses a LEVE3 vem fazendo topos e fundos ascendentes acima da média móvel de 20 períodos. No gráfico semanal, temos um canal de alta bem consolidado desde o fundo da crise do subprime em 2009. Interessante notar como cresceu bem a liquidez do ativo nos últimos 6 meses.

LEVE3
Gráf. Diário

LEVE3s
Gráf. Semanal