Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Estudo Setor Imobiliário – 1º trimestre 2013

Publicado em 12.07.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Aprendizado

 

Já fazia algum tempo que eu não atualizava o meu estudo sobre os papeis do setor de construção negociados em bolsa. O último havia sido em Maio do ano passado.

Aliás esta demora acabou até sendo positiva para o aprendizado, afinal de contas as mudanças ocorridas neste período foram relevantes. E os números que vocês podem acompanhar abaixo não me deixam mentir.

A primeira coisa que chama a atenção é o número de companhias que permanecem no estudo. Nos artigos anteriores  eram em média 14/15 empresas. Agora ficaram apenas 9. Isso ocorreu por que as empresas que tiveram prejuízo no primeiro trimestre deste ano foram excluídas. Alguns indicadores não fariam sentido se a empresa analisada não apresentasse lucro nas suas operações.

Vamos então dar uma olhada na tabela e no resultado dividido por cada múltiplo:

 

image

 

image

 

  • Metodologia do estudo

A metodologia utilizada para o estudo é a mesma apresentada nos artigos anteriores. Utilizando os oito indicadores fundamentalistas mostrados na tabela acima, identifiquei o grau de atratividade de cada um deles e dei uma pontuação para cada ativo.

Por exemplo, no caso do P/L, listei em ordem crescente (do menor ao maior) os ativos. No caso, a MRV foi a empresa que possuía a menor relação preço/lucro e portanto ficou com 1 ponto. A Even com 2 pontos, a Helbor com 3 pontos… e assim por diante.

Em seguida somamos a pontuação que cada empresa obteve em cada um dos múltiplos utilizados. Quanto menor a pontuação, mais atraente a empresa.

  • Ordem

P/L – EV/Ebit – DIv. Br/PL – Ordem crescente

ROE – Margem Ebit – LPA/P – Liq. Corrente – Div./Yield – Ordem decrescente

  • Cotação

O P/L, o EV/Ebit e o LPA/P usaram a cotação de quinta-feira, dia 11/07/2013, como parâmetro.

  • Balanço

Todos os números utilizados referem-se ao balanço do 1º trimestre de 2013.

 

Resultado Final:

 

image

 

Este é o quarto estudo que eu realizo utilizando esta metodologia (os outros foram em: 31/01/2012 , 16/04/2012 e 28/05/2012 ). E o interessante é que se compararmos os resultados, vamos perceber que apesar de o setor de construção ter sofrido fortes abalos, as empresas que aparecem no topo como as mais atrativas continuam sendo praticamente as mesmas. Essa constatação confirma a importância de se analisar os fundamentos das companhias e a ideia de que empresas com boas margens possuem uma vantagem competitiva significativa sobre outras, permitindo passar com mais tranquilidade por períodos de crise.

Um investidor por exemplo, que tivesse usado como parâmetro para estudo e investimento, as 5 primeiras colocadas do estudo realizado em 31/01/2012 não teria se decepcionado com o resultado. A não ser, a JHSF que praticamente ficou no zero a zero, as outras companhias apresentaram um bom retorno nestes últimos 18 meses. Principalmente se pensarmos que muitas empresas de construção tiveram dificuldades financeiras graves e que a bolsa de valores, através do seu principal índice, perdeu no período mais de 25%.

IBOV

JHSF3

EZTC3

IBOV JHSF3 EZTC3

HBOR3

EVEN3

DIRR3

HBOR3 EVEN3 DIRR3

 

Análise Fundamentalista – Indicadores de Alavancagem

Publicado em 17.05.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Análise Fundamentalista – Indicadores de Endividamento

Publicado em 10.05.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

/

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Análise Fundamentalista – Indicadores de Dividendos

Publicado em 03.05.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Análise Fundamentalista – Indicadores de Rentabilidade

Publicado em 26.04.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Análise Fundamentalista – Indicadores de Giro

Publicado em 19.04.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Análise Fundamentalista – Indicadores de Margens

Publicado em 12.04.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Análise Fundamentalista – Indicadores de Liquidez

Publicado em 05.04.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Como obter os balanços das cias de capital aberto

Publicado em 22.03.2013 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Análises, Análises em Vídeo, Aprendizado

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Ensinamentos da derrocada do Banco Cruzeiro do Sul

Publicado em 04.06.2012 por na(s) categoria(s) Análise Fundamentalista, Aprendizado, Estratégias, Informações

 

Hoje o mercado financeiro amanheceu com a notícia de que o Banco Central interveio no banco Cruzeiro do Sul e em outras quatro empresas do grupo, por meio do mecanismo conhecido como Regime de Administração Especial Temporária (Raet), pelo prazo de 180 dias. Durante esse período essas empresas serão administradas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O motivo da intervenção, segundo declaração do próprio BC, se deve ao descumprimento de normas aplicáveis ao sistema financeiro e à verificação de “insubsistência” em itens do ativo do banco.

Além do banco, o grupo Cruzeiro do Sul, incluía uma DTVM (administradora de valores mobiliários), uma corretora de valores, uma securitizadora e uma holding financeira.

A empresa era listada na bolsa através dos seguintes códigos: CZRS3 e CZRS4. Hoje, os negócios destes papeis foram suspensos.

Como era de se esperar, as ações dos demais bancos médios negociados na Bovespa, sofreram os efeitos negativos da notícia. Banco Bic (BICB4) –4,9%, Paraná Banco (PRBC4) –3,5%, Daycoval (DAYC4) –1,9%, Banco Pine (PINE4) –0,5%, ABC Brasil (ABCB4)–1%, etc. (cotações das 13hs de hoje)

Este é o hábito do mercado, colocar no mesmo barco todas as ações do setor, mesmo que haja diferenças gritantes no tipo de negócio de cada instituição.

Segundo dados do BC, em 2011, o Banco Cruzeiro do Sul respondia por apenas 0,22% do total dos ativos do sistema financeiro e 0,35% dos depósitos. Ou seja, não se trata de nenhum gigante do setor, capaz de abalar o mercado e criar um efeito dominó. Mas é bom lembrar que este é o segundo banco, em menos de dois anos (o Panamericano foi resgatado no final de 2010) a ser resgatado pelo FGC.

O que chama a atenção é que olhando para os múltiplos recentes do Cruzeiro do Sul não conseguimos enxergar com exatidão a deterioração da instituição.

 

image image image

image image image

Apesar do aumento das despesas com a provisão de devedores duvidosos (PDD) e com a queda acentuada do lucro líquido e do ROE no último trimestre, o banco ainda mostrava crescimento na receita financeira e no resultado operacional. Além disso, o índice de eficiência, usado pelas instituições financeiras como referencial, se encontrava bastante confortável desde 2007.

Ou seja, olhando apenas para os números frios do balanço, dificilmente algum investidor se preocuparia com a saúde da companhia. Agora, depois de ocorrida a intervenção, surge a notícia que nas notas explicativas do balanço do primeiro trimestre de 2012, a  Ernst &Young, fez uma ressalva informando que o banco fez um diferimento que não está de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.

Além disso, muita gente comentava nos corredores do mercado, sobre as altas taxas pagas pelos CDBs da empresa. Alguns CDBs mais longos, chegavam a pagar 116,5% do CDI.

A derrocada do Banco Cruzeiro do Sul deve ser servir como um ensinamento.

Apesar de a análise fundamentalista dos múltiplos servir como um excelente filtro para a seleção de boas companhias, é importante ter a consciência que o trabalho está apenas começando. Antes de investir em uma ação é preciso conhecer a fundo o negócio da empresa, estudar com atenção os balanços (sem esquecer as notas explicativas…) , falar com o RI, pesquisar com afinco tudo sobre a cia na net e claro analisar graficamente as ações afim de verificar se o fluxo está a teu favor.

E por fim, utilize um bom manejo de risco. Afinal de contas, muitas vezes, mesmo executando todos os passos sugeridos, a operação não transcorre do jeito que esperávamos. Nestes casos, apenas a capacidade, financeira e psicológica, de assumir as perdas permitirá que você permaneça no mercado.

.

Página 1 de 512345